Skip links

Estrias tem solução?

Compartilha

Não é fácil o tratamento, mas é possível! Conheça os métodos e ativos cosméticos que melhoram muito o aspecto da pele tratando estrias recentes e antigas.

As estrias estão entre as primeiras colocadas do ranking das alterações estéticas que mais atormentam homens e mulheres. Não é à toa: as listras marcam a pele como uma cicatriz e atrapalham o visual e a autoestima de quem sofre com elas.

As estrias são resultantes basicamente de um defeito no reparo do tecido que ocorre por inibição dos fibroblastos (tipo celular responsável pela produção de fibras de colágeno e elastina). Esse rompimento ocorre naturalmente, mas também pode ser agravado com qualquer distensão maior da pele, como na fase de crescimento, durante a gestação, ganho de peso muito rápido ou até mesmo com a musculação que aumente demasiadamente a musculatura. Atualmente são comuns mulheres que se queixam do aparecimento das estrias após a colocação de próteses de silicone, devido à distensão da pele de forma abrupta e às vezes exagerada.

Os fatores genéticos certamente desempenham um papel no surgimento das estrias, entretanto isso não seja totalmente compreendido. A dica é se já tem histórico de estrias na família, a melhor coisa é prevenir utilizando cosméticos hidratantes que nutrem a pele evitando o desgaste das fibras de colágeno e prevenindo ao mesmo tempo a flacidez da pele e o surgimento das estrias. Evitar também a principal causa, ou seja, a distensão do tecido é muito importante. Sendo assim o efeito sanfona de quem vive fazendo dieta (emagrece /engorda) é um inimigo e favorece o surgimento de estrias em diversas áreas do corpo. Nas mulheres é comum o aparecimento das estrias nas coxas, glúteos, no abdômen e nos seios enquanto nos homens elas prevalecem nas penas, axilas e costas. Quando surgem as estrias tem aspecto avermelhado e posteriormente adquirem uma tonalidade esbranquiçada, isto indica que no inicio ainda existe uma irrigação sanguínea e um processo inflamatório, quando a estria é mais antiga já tem características de uma cicatriz, o que dificulta o tratamento. “Quanto mais rápido tratar melhor, o resultado é mais rápido e eficiente no caso de estrias recentes” afirma a fisioterapeuta Gabriela Pereira. Entretanto se a sua estria já está no estágio esbranquiçado não custa nada tentar, a melhora também acontece, entretanto, é necessário mais persistência. A maioria dos tratamentos estéticos para as estrias consiste em agredir a estria estimulando o próprio organismo produzir colágeno e regenerar a pele, tendo como resultado uma estria mais fina e às vezes imperceptível. Portanto a exposição ao sol é contra indicada durante todo o tratamento, devido riscos de manchas. Conclusão: Se você se incomoda por causa das estrias, vale a pena investir em tratamentos e o inverno é a melhor época para isso. Confira abaixo as tecnologias que trabalham ao nosso favor:

Carboxiterapia: A técnica consiste na introdução do gás carbônico medicinal dentro da estria, que promove o rompimento das fibras e consequentemente estimula a produção de um novo colágeno. A aplicação deve ser realizada em um intervalo de 15 a 30 dias. Atualmente os equipamentos contam com um sistema de aquecimento do gás pouco antes de o mesmo entrar no tecido, além de controles da vazão, tornando o procedimento menos dolorido.

Eletrolifting: Aqui quem entra em ação é a corrente galvânica, que pode ser aplicada pelo método com ou sem agulhas. A corrente também irá causar uma leve lesão, deixando a estria avermelhada e estimulando a cicatrização. O tratamento dever ser aplicado semanalmente e oferece mais resultados se associado aos cosméticos com fatores de crescimento, que estimulam a resposta do organismo.

Microdermoabrasão: O famoso peeling de cristal e de diamante, também entram nesta briga. Os peelings mecânicos promovem uma esfoliação de suave a forte na pele, promovendo uma renovação da camada córnea. Podem ser associados a outros tratamentos, potencializando os resultados. O intervalo de aplicação varia de acordo com a sensibilidade de cada cliente, mas a maioria dos casos é indicado 7 a 15 dias.

Rafaela Pereira

Especialista em Cosmetologia e Estética

rafaelap.unesp@yahoo.com.br

Junte-se à discussão

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, podemos te ajudar?
Clique no botão abaixo para iniciar uma conversa comigo no Whatsapp!
Powered by